PROCEDIMENTOS CIRURGICOS

Reversão de Vasectomia

A Vasectomia é uma cirurgia geralmente realizada em homens com prole constituída, que não desejam ter mais filhos. Essa cirurgia é considerada um método contraceptivo definitivo, porém, ela não interrompe a produção de espermatozoides.

Os espermatozoides são produzidos nos testículos e armazenados no epidídimo.
O epidídimo é ligado à vesícula seminal por dois finos tubos chamados de canais deferentes (ductos deferentes), onde os espermatozoides são liberados no momento da ejaculação.

Na Vasectomia, os canais deferentes são cortados, impedindo assim que os espermatozoides sejam ejaculados.
Dessa forma, o paciente que se submete a esse procedimento não conseguirá mais ter filhos, a não ser que se submeta ao procedimento de Reversão.

A cirurgia de Reversão de Vasectomia, também chamada de anastomose, serve para reparar a obstrução realizada e recuperar a fertilidade do paciente.

Clínica Originare - Reversão de Vasectomia

Para quem é indicado?

A Reversão de Vasectomia somente é indicada para os homens que passaram pelo procedimento de Vasectomia e desejam recuperar sua fertilidade. Entretanto, todos os casos devem ser analisados individualmente por um especialista, visto que quanto mais tempo o homem demorar para fazer a reversão, menores são as chances de atingir a gravidez de forma natural.

O sucesso do procedimento depende da técnica realizada e tempo decorrido entre a vasectomia e sua reversão, sendo melhores os resultados quando feita nos 2 primeiros anos após a vasectomia.

A indicação do procedimento depende de avaliação urológica e exames pré-operatórios.

Como é realizado?

A Reversão de Vasectomia é uma microcirurgia para recanalizar os ductos deferentes, reconstruindo o canal, para que os espermatozoides possam se unir ao líquido seminal e serem ejaculados novamente. Esse procedimento é realizado com o auxílio de um microscópio e requer o uso de fios cirúrgicos finos para fazer a religação.

Na maioria dos casos, a taxa de sucesso varia entre 40% e 65%, sendo que, de acordo com OMS, é necessário que o casal mantenha relações sexuais por 12 meses para concluir se a técnica foi ou não bem-sucedida.

É muito importante reforçar que uma gestação depende da fertilidade do casal, considerando sempre a idade da mulher. Ou seja, mesmo que o procedimento de reversão seja bem sucedido, a avaliação da fertilidade da mulher é fundamental para o sucesso de uma gestação.

O procedimento de fertilização in vitro pode ser indicado para pacientes com desejo reprodutivo e não tiveram indicação ou sucesso na reversão da vasectomia.