Fuja dos maus hábitos que prejudicam a fertilidade.

por Originare

A infertilidade não está associada apenas a problemas de saúde – como a endometriose, síndrome dos ovários policísticos, alterações na tireoide, entre outros. Quem pensa em engravidar de forma planejada deve mudar hábitos de vida, pouco saudáveis, que prejudicam a capacidade reprodutiva. Vamos saber quais são eles?

Alimentação desbalanceada:

A falta de vitaminas e minerais pode reduzir a fertilidade. Deve-se caprichar na ingestão de vegetais in natura – frutas, verduras e legumes – peixes, ovos, grãos integrais e carnes magras, restringindo alimentos industrializados, com excesso de aditivos químicos, sódio, açúcar e gorduras. Alguns nutrientes são importantes para o equilíbrio dos hormônios sexuais e o bom funcionamento dos órgãos reprodutores. As dicas são: consuma alimentos ricos em ômega 3, zinco, selênio, ácido fólico, vitamina D, ferro, vitamina E, vitaminas B6 e B12. Evite consumir cafeína em excesso – presente em café, chás e refrigerantes.

Estresse:

Prejudica a fertilidade, pois aumenta o hormônio cortisol, interferindo nos hormônios sexuais, na produção e qualidade de óvulos e espermatozoides, podendo aumentar as chances de falhas de implantação do óvulo e até abortos.

Obesidade ou sobrepeso:

São condições que desregulam a produção dos hormônios, inclusive os relacionados à fertilidade. Nas mulheres, o excesso de gordura corporal desequilibra a produção dos hormônios sexuais, especialmente o estrogênio, prejudicando a ovulação. Nos homens, a obesidade interfere na produção de testosterona e na qualidade do esperma.

Consumo de bebidas alcoólicas:

Em excesso, o consumo de álcool pode interferir no ciclo menstrual e na ovulação. Nos homens reduz o nível de testosterona e a produção de esperma, além de levar à disfunção erétil.

Tabagismo:

O cigarro pode causar irregularidades menstruais, prejudicar a função das trompas e a implantação do óvulo. O consumo de tabaco também causa alterações hormonais, diminuindo o nível de estrogênio e a reserva ovariana, acelerando o início da menopausa.
Homens também têm problemas reprodutivos devido ao tabagismo, pois diminui a quantidade, qualidade e a motilidade (capacidade de movimentação) dos espermatozoides.

Alterações no sono:

Dormir bem é fundamental para o bom funcionamento da hipófise, glândula responsável pela produção de uma série de hormônios, inclusive os hormônios reguladores da tireoide, que estão relacionados à estimulação dos ovários, portanto, o sono também exerce influência na fertilidade.

Excesso de atividade física:
Não é só o sedentarismo que prejudica a saúde. O exagero na prática de exercícios pode provocar alterações metabólicas e hormonais, desregular o ciclo menstrual, levando à infertilidade. Respeite os limites do seu corpo. Pratique atividades físicas de forma moderada, com orientação médica e acompanhamento de um profissional de saúde.

Caso esteja notando dificuldades para engravidar, consulte um especialista em Reprodução Humana da Clínica Originare. Por meio de uma avaliação individualizada do casal, ele poderá identificar a causa da infertilidade e recomendar o tratamento mais adequado.

REFERÊNCIAS:

https://portal.fiocruz.br/noticia/alimentacao-e-saude-da-mulher-nas-fases-da-vida
https://vogue.globo.com/beleza/noticia/2020/11/8-habitos-que-prejudicam-fertilidade-feminina-e-masculina.html
https://www.rededorsaoluiz.com.br/maternidade/noticias/artigo/o-fumo-pode-interferir-na-impotencia-masculina-e-na-fertilidade-feminina
https://www.rededorsaoluiz.com.br/noticias/artigo/fertilidade-masculina-saiba-como-a-rede-dor-sao-luiz-pode-lhe-ajudar
https://www.rededorsaoluiz.com.br/maternidade/noticias/artigo/o-estresse-pode-influenciar-na-fertilidade
https://gq.globo.com/Corpo/Saude/noticia/2020/11/8-habitos-que-prejudicam-fertilidade-masculina.html

Deixe um comentário