Qual a probabilidade de gravidez múltipla na Fertilização in Vitro (FIV)?

por Originare

Em tratamentos de Reprodução Assistida como a Fertilização In Vitro (FIV), os óvulos e espermatozoides são coletados, separadamente e fertilizados em laboratório. Após a etapa de cultivo e, passando pela análise de qualidade, os embriões formados já podem ser transferidos para o útero da mulher.

A gestação múltipla pode acontecer em tratamentos como a FIV.

Eventualmente, na Clínica Originare, tentamos estimular a transferência de, somente, um embrião.

As estatísticas de uma gravidez gemelar ficam em torno de:

– 1 a 1,5%, com a transferência de um embrião;

– 18%, com dois embriões;

– 23%, com três embriões transferidos.

Sendo assim, a probabilidade de gerar apenas um bebê, é superior a 70%.

Nos primeiros procedimentos de FIV, realizados no mundo, era comum transferir uma quantidade maior de embriões. Porém, elevando-se as chances de concepção, aumentam também os riscos de complicações de uma gestação múltipla –  aborto espontâneo, parto prematuro, hipertensão, diabetes gestacional, bebês com baixo peso, entre outros.

Com o objetivo de reduzir os riscos da gestação múltipla, o Conselho Federal de Medicina (CFM) limita o número de embriões a serem transferidos, de acordo com a idade (no momento da coleta dos óvulos), conforme a Resolução nº 2.294/2021:

–  mulheres com até 37 anos: até dois embriões;

–  mulheres com mais de 37 anos: até três embriões;

–  em caso de embriões euplóides (obtidos por meio da análise genética pré-implantação): até dois embriões, independentemente da idade materna.

A decisão pela transferência de um único embrião, ou mais, deve ser feita com base nas particularidades de cada caso, levando-se em conta a qualidade dos embriões, reserva ovariana, idade da paciente, tentativas anteriores, causas da infertilidade e planejamento familiar.

Com a evolução das técnicas de Reprodução Assistida – como os testes genéticos para implantação – a tendência é que seja cada vez mais comum a transferência de um único embrião, na maioria das mulheres que realizam a FIV, garantindo as mesmas chances de sucesso. Essa ação é adotada, com o objetivo de, evitar as gestações múltiplas e proporcionar uma gravidez mais segura e tranquila para a mãe e o bebê.     

Se você e seu parceiro, ou parceira ainda têm dúvidas sobre a FIV, entre em contato com um dos médicos da Clínica Originare.

Somos especialistas em Sonhos e Vidas.

Deixe um comentário