DOENÇAS QUE AFETAM A FERTILIDADE FEMININA

Endometriose

Uma das causas mais comuns da infertilidade feminina é a endometriose, uma doença inflamatória crônica que atinge, aproximadamente, seis milhões das mulheres brasileiras, afetando a qualidade de vida de muitas delas.

Endometriose é a presença de células do endométrio (tecido que reveste o interior do útero) fora da cavidade uterina, podendo atingir outros locais da cavidade abdominal da mulher.

Clínica Originare - Endometriose

Os locais de acometimento mais comuns da doença são ovários, ligamentos do útero, peritônio, vagina, intestino, bexiga e uréter. Além disso, o tecido endometrial pode crescer a ponto de invadir a camada muscular do útero, chamada miométrio, causando a doença Adenomiose .

A causa da endometriose é desconhecida, porém, sabe-se que sua origem está relacionada a múltiplos fatores como genéticos, imunológicos, ambiente hormonal, fatores externos e estilo de vida. Confira a seguir os tipos de Endometriose existentes.

Tipos de Endometriose

Três tipos de Endometriose podem acometer as mulheres, são elas:

  • Endometriose Peritoneal Superficial - Conhecida como a forma menos agressiva da doença, apresenta-se através de lesões pequenas na superfície interior do abdômen.
  • Endometriose Ovariana - Esse tipo atinge a face externa dos ovários e provoca uma retração para o seu interior, caracterizando-se pela presença de cistos nos ovários.
  • Endometriose Profunda - Esse é o tipo mais agressivo da doença, afinal, é o que normalmente resulta na infertilidade feminina.

Diagnóstico

Devido ao fato de os sintomas da Endometriose serem muito comuns, como você verá abaixo, a doença pode ser confundida com outras condições. Por isso, é de extrema importância que a paciente se consulte frequentemente com um profissional ginecologista para realizar exames como:

  • Ultrassonografia transvaginal com preparo intestinal;
  • Ressonância nuclear magnética da pelve.

Sintomas

Os principais sintomas relatados pelas mulheres são:

  • Cólicas menstruais intensas;
  • Dor pélvica ou abdominal durante um período maior que 6 meses;
  • Dor durante e após a relação sexual;
  • Alteração padrão intestinal ou urinária durante o período menstrual;
  • Infertilidade ou dificuldade para engravidar;
Clínica Originare - Endometriose

Tratamento

O tratamento da Endometriose deve ser individualizado, pensando sempre no desejo reprodutivo do casal, idade da paciente e reserva ovariana. Porém, existem inúmeras possibilidades de controle, visando acabar com as dores, oferecer qualidade de vida e restaurar a fertilidade das mulheres portadoras da doença.

O tratamento pode ser cirúrgico ou medicamentoso. Pensando na qualidade de vida, o tratamento medicamentoso através de anticoncepcionais ou anti-inflamatórios, pode melhorar os sintomas da paciente.

Já o tratamento cirúrgico, através de laparoscopia, aborda os locais onde a doença está presente. Para pacientes que desejam engravidar, a indicação pode ser de um tratamento cirúrgico ou alguma das técnicas de reprodução assistida como, por exemplo, Fertilização In Vitro e Inseminação Artificial.

É importante destacar que o tratamento ideal depende de avaliação médica detalhada. Com diagnóstico e tratamento adequado, é possível ter boas chances de uma gravidez natural ou através de um tratamento de reprodução assistida.